quinta-feira, 27 de abril de 2006


As vozes
Não saem
Da minha cabeça

As vozes
Não cabem
Na minha cabeça

As vozes
Não pertencem
À minha cabeça
As vozes
Não sabem
As vozes
Não ouvem
As vozes
Não deixam
As vozes
Não


As vozes

A minha cabeça

2 comentários:

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

O oco...

firmina12 disse...

Ah como eu me sinto bem neste seu poema