sábado, 1 de outubro de 2005

Sofro de erosão


implacável
intercadente
lenta
profunda

A me consumir

os olhos
a boca
os sonhos
a solidão

Meu mar é você

2 comentários:

Lucinha Horta disse...

hummmmmm..blog novo!!!!!!!
adorei! estou com vergonha porque não te ajudei a tempo.... rs.. vc vai me perdoar??

berjinho.

Paula Alves disse...

essas coisas doem tanto...